Um dia Branco – José Mattos

Um dia Branco

                                      José Mattos – Santa Rita do Pardo – MS

O dia cândido
Pousa sobre as coisas
Meus pensamentos brancos
Não me dizem nada

A manhã desliza quietinha
Nas ondas do tempo,
A vacada amuada
Se arrebanha, se encosta;
No canto da cerca…

Lá de riba descia um corguinho fino,
Descia… não desce mais:
Suas pernas fraquejaram,

Um TRATORZÃO amarelo
Pifou seu coraçãozinho;
Não desce mais…

http://www.josemattus.com.br/

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Um dia Branco – José Mattos

  1. José Mattos disse:

    Boa tarde, Minha querida amiga Claricinha. Incansavel na batalha de divulgar nossas letrinhas e ferrenha defensora dos animais e a natureza. Salve, Salve! Minha amiga! Estarei sempre por aqui para um café e um bate papo.

    Abraços

    José Mattos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s