Lamento pelas Águas do Mindu,Castelhana, Mestre Chico, São Raimundo e Educandos e mais São Vicente (Igarapés de Manaus) – Anibal Beça

EU QUERO MESMO É TOMAR UM BANHO DE IGARAPÉ 


Lamento pelas Águas do Mindu,
Castelhana, Mestre Chico, São Raimundo e Educandos
e mais São Vicente (Igarapés de Manaus)

                                 Anibal Beça (Manaus, 13.09.1946 – 25.08.2009)

                                     
“Minha casa ficava abraçada entre dois igarapés,
e as águas negras, que corriam debaixo das pontes
próximas, escondiam um mundo de segredos.”
                               
                         – Astrid Cabral

Chorai águas salgadas
nesse leito barrento
para os meus olhos de hoje
lágrimas e lamento.

Chorai pela saudade
perdida ao pôr do sol
no limpo igarapé
resgate sem anzol.

Chorai pelos peixinhos
traíras e acarás
de murerus e aquários
das piabas nos puçás.

Chorai por nossos veios
ruas-igarapés
cantou o poeta Élson
veias de nossos pés.

Nossas estradas de água
de ubás e de catraias
passeio daquela moça
de anágua de cambraia

Águas de nossas férias
de alumbrada paixão
leseira de menino
rendido em sedução

Chorai por essas pontes
Romanas e a Cabral
onde Astrid avistara
fera em fundo perau

Chorai menina Amélia
chorai Maria Clara
choro da vez primeira
choro de quem amara

Hoje só a lembrança
desse hábito antigo
de águas para banhar
Manaus e seu umbigo

Chorai por essas águas
nosso banho diário
águas de nossa fome
no almoço solidário

Chorai bodós na lama
choro dos alagados
chorai pelos torós
febre dos flagelados

A bênção São José
da Barra do rio Negro
peça à Nossa Senhora
que leve esse exaspero

Convoque São Raimundo
mais São Jorge Guerreiro
nossa virgem da Glória
que lavem meu desespero

Se a reza não der jeito
dará a voz unida
dos muitos esquecidos
da cidade e da vida.

Termino o canto triste
clamando aos manauaras
o grito pela volta
da água limpa e clara

Banho agora a saudade
na água que me banhei
banho todo o meu sonho
na água me encantarei


Manaus 14.03.2008, dia do poeta e da poesia, depois da leitura da crônica “Fera” da poeta astrid Cabral, criadora e criatura que cresceu entre as pontes romanas da sete e as águas do igarapé de Manaus.

__________
*Poema publicado in : Anibal Beça, Palavra Parelha.
Rio de Janeiro, Ed. Galo Branco, 2008, pp. 308-310.
http://amazonichaijin.blogspot.com/2008/03/eu-quero-mesmo-tomar-um-banho-de-igarap.html
*foto : flor-de-mureru (Fábio Maffei ©)http://www.flickr.com/photos/fabiomaffei2/3035409603/sizes/z/in/photostream/
* imagem – quadro : ver: Exposição retrata igarapés de Manaus http://www.fapeam.am.gov.br/noticia.php?not=3766
Esse post foi publicado em Poesia e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Lamento pelas Águas do Mindu,Castelhana, Mestre Chico, São Raimundo e Educandos e mais São Vicente (Igarapés de Manaus) – Anibal Beça

  1. José Aparecido Gonçalves disse:

    O poema sempre reflete a alma de quem o escreveu. Não há como não gostar de uma poesia quando se tem um coração pulsante no peito. Para dizer que não gosto estaria morto. Mas os mortos não falam…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s