Os Sentidos, Eu e o Rio – Maria José Moutinho Costa

 

Os Sentidos, Eu e o Rio
                                             
                         Maria José Moutinho Costa* – Petrópolis, RJ

Enquanto as águas correm escuto o seu som;
Quando ela bate nas pedras criando um novo tom.
Mas os meus olhos me contradizem, me mostram o que
eu não quero ver.
Mas mesmo que não olhe, o meu olfato pode perceber.
Tiro estes três sentidos mas ainda não consigo entender,
me sobram dois que continuam a relatar
algo que não é do meu querer.
Meu tato não pode pegar.
Meus lábios não podem beber.
De que me serve este rio,
se não para me entristecer.
Meus olhos derramam rios de água salgada,
que não são as que naquele rio passam.
Esse rio não tem água doce nem salgada.
Ele é o retrato da destruição.
Por favor olhem para ele, pensem em si.
Não se conformem com o que os outros acabem
com aquilo que a natureza demorou anos para construir.

______________
*Maria José Moutinho Costa – 8ª série – 14 anos
Escola Paroquial Bom Jesus – Petrópolis (RJ)
http://www.casadacidadania.org.br/article.php3?id_article=32
Poema enviado pelo Professor  Jarmuth Andrade 
BLOG SOS RIOS DO BRASIL
ÁGUA – QUEM PENSA, CUIDA!
Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s