Qual é a cor da lágrima da tartaruga? – desenhos de Lídia Costa, poema de Clarice Villac

lidia_costa_tartaruga_1

Lídia Costa – Carvão e giz pastel oleoso sobre papel canson 29,5 X 21.

Qual é a cor da lágrima da tartaruga?

O sorriso da tartaruga
é de um azul imenso
seu sentido de orientação
aponta para praias de desova
protegidas pelos sorrisos dos ambientalistas
pesquisadores, educadores, caiçaras, turistas

O sonho da tartaruga
é nadar tranquilamente
em oceanos limpos, translúcidos
com os raios de sol
colorindo, aquecendo, conduzindo

A lágrima da tartaruga
tem a cor da ganância, maldade
e ignorâncias humanas,
que destroem centros de pesquisa,
reabilitação, amparo, resgate…
A lágrima da tartaruga
é imensa dor
furta-cor…

.

Clarice Villac, poema
29/30.05.2020

Lídia Costa, desenhos
29/30.05.2020

lidia_costa_tartaruga_2

_______________________

Mais Artes de Lídia Costa:

https://www.facebook.com/lidiacostartista/

https://www.instagram.com/lidiacostaportifolio/

https://www.youtube.com/user/lidiacostaful

_______________________

Publicado em Imagens, Poesia | Marcado com , | Deixe um comentário

Espanto – Gilberto Nogueira de Oliveira, Clarice Villac, Santino Frezza, Patricia Rodrigues Valim

ellipsis-exclamation-question-marks-vector

Espanto

Meu face está meio esquisito.
Tem hora que fica maluco
e hora que não.

– Gilberto Nogueira de Oliveira
16.03.2018

*

Meu espelho está meio esquisito.
Tem hora que fica maluco
e hora que não.

– Clarice Villac
17.03.2018

*

Meu pensamento está meio esquisito,
vejo um dedo apontando
um corpo estendido no chão.

– Santino Frezza
17.03.2018

*

Meu Mundo está meio esquisito,
vejo muitos doentes
e outros andando na contramão.

– Patricia Rodrigues Valim
 17.03.2020
ellipsis-exclamation-question-marks-vector

Publicado em Poesia | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Em meio a rumores de guerra… – cartum de Silvano Mello

Em meio a rumores de guerra..._Silvano_Mello

 

http://mellocartunista.blogspot.com.br/

http://www.facebook.com/cartunista.mello

Publicado em Cartuns, Imagens | Marcado com | Deixe um comentário

Passarinho – desenho de Lídia Costa, música de Geraldo Azevedo

passarinho_lidia_costa_nov.2019

Canta Coração
. . . . . . . . . . . . . . Geraldo Azevedo

Canta, canta passarinho, canta, canta miudinho
Na palma da minha mão
Quero ver você voando, quero ouvir você cantando
Quero paz no coração
Quero ver você voando, quero ouvir você cantando
Na palma da minha mão

Na palma da minha mão tem os dedos tem as linhas
Que olhar cigano caminha procurando alcançar
A nau perdida, o trem que chega, a nova dança
Mata verde esperança, em suas tranças vou voar

Passarin…in…nho eu vou voar

Quero paz no coração

Meu alegre coração é triste como um camelo
É frágil que nem brinquedo, é forte como um leão
É todo zelo, é todo amor, é desmantelo
É querubim, é cão de fogo, é Jesus Cristo, é Lampião

Passarin…in…nho eu vou voar
Passarin…in…nho eu vou voar
Passarin…in…nho eu vou voar

_______________________

Mais Artes de Lídia Costa:

https://www.facebook.com/lidiacostartista/

https://www.instagram.com/lidiacostaportifolio/

https://www.youtube.com/user/lidiacostaful

_______________________

Publicado em Imagens, Poesia | Marcado com , | Deixe um comentário

Emblema – Clarice Villac

21_set_dia_da_arvore_clarice_villac

Emblema

tão imensa, transbordante
bela árvore, tão plena
intensa expressão da vida
além de qualquer poema
engrandece a paisagem
desperta em nós a coragem
além de qualquer esquema

 

Clarice Villac
06.08.2019

21 de Setembro = Dia da Árvore

21_set_dia_da_arvore_clarice_villac_detalhe

21_set_dia_da_arvore_clarice_villac_detalhe_1

Publicado em Imagens, Poesia | Marcado com | Deixe um comentário

Michel Foucault – Filósofos… (fragmentos)

florzinia_e_joaninha_clarice-villac_2018

Não estou certo de que a filosofia exista. O que existe são “filósofos”, isto é, certa categoria de pessoas cujas atividades e cujos discursos são muito variados de uma época para a outra. O que os distingue, como a seus vizinhos, os poetas e os loucos, é a divisão que os isola, não a unidade de um gênero ou de uma doença.
.
Creio que existe um certo tipo de atividades “filosóficas” em domínios determinados, que consistem, em geral, em diagnosticar o presente de uma cultura; é esta a verdadeira função que podem ter hoje os indivíduos a quem chamamos filósofos.

***
“O trabalho de um intelectual […] é, através das análises que ele faz nos domínios que são seus, reinterrogar as evidências e os postulados, sacudir os hábitos, as maneiras de fazer e pensar, dissipar as familiaridades aceitas, retomar a medida das regras e das instituições.”

Michel Foucault, fragmentos, in Foucault, Mestre do Cuidado, de Salma Tannus Muchail.
(fragmento do livro em fase de revisão, a ser publicado pela Intermeios Editora.)

florzinias_clarice_villac_2018

Fotos por Clarice Villac, florzínias & joaninha.

Publicado em Imagens, Prosa | Marcado com , | Deixe um comentário

Michel Foucault – “O uso dos prazeres” (fragmento)

recriar

“De que valeria a obstinação do saber
se ele assegurasse apenas a aquisição dos conhecimentos
e não, de certa maneira, e tanto quanto possível,
o descaminho daquele que conhece?
Existem momentos na vida nos quais
a questão de saber se se pode pensar
diferentemente do que se pensa,
e perceber diferentemente do que se vê,
é indispensável para continuar a olhar ou a refletir.”

Michel Foucault, in O uso dos prazeres.

(imagem: recriação de foto de livro, por Clarice Villac.)

Publicado em Imagens, Prosa | Marcado com | Deixe um comentário